="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

VERBA

Os 17 deputados federais goianos em exercício gastaram, entre os meses de janeiro e março deste ano, R$ 811 mil em cotas parlamentares. Cada um deles tem direito a R$ 35,5 mil por mês para custear suas despesas, fora os salários de R$ 33,7 mil, mais auxílios e indenizações. . Os deputados que mais declararam gastos foram Célio Silveira (PSDB), com R$ 79 mil; Professor Alcides e Adriano do Baldy, ambos do partido Progressistas, com R$ 76 mil cada. Delegado Waldir (PSL), teve despesa de R$ 26,6 mil. Os que menos gastaram foram Elias Vaz (PSB), com R$ 6,3 mil; e José Nelto (Podemos), R$ 15,1 mil. . Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência da Câmara Federal, e levam em conta pagamentos feitos pela Casa referentes a manutenção de escritório fora de Brasília, divulgação de atividade parlamentar, custos com telefone, serviços postais, hospedagem, combustíveis e consultorias. . A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP (antiga verba indenizatória) é um recurso único mensal destinado a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar. Algumas despesas são reembolsadas, como as com os Correios; outras são pagas por débito automático, como a compra de passagens. . Nos casos de reembolso, os deputados têm três meses para apresentar os recibos. O valor mensal não utilizado fica acumulado ao longo do ano.

4 visualizações0 comentário