="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

Veja a documentação necessária para a vacinação dos portadores de comorbidades em Goiânia.




 A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), tem vacinado pessoas com comorbidades desde a última quarta-feira (5), na capital. A imunização está na fase 1 (veja grupos atendidos abaixo) e ocorre por meio de agendamento (acesse aqui). Interessados precisam levar, entre outras coisas, documentos que atestem a comorbidade indicada. Até agora, mais de 5 mil pessoas do mencionado grupo já foram vacinadas.


Em comunicado, a pasta municipal reforçou o pedido acerca da documentação necessária no momento da imunização. Além de RG, CPF e comprovante de endereço, o paciente precisa levar um dos quatro documentos exigidos, com validade de até 12 meses:


- laudo médico com indicação da comorbidade;

- formulário disponível no site da Prefeitura, carimbado e assinado pelo médico;

- prescrição médica da vacinação com indicação da comorbidade

- relatório da equipe de atenção primária com a cópia do prontuário do paciente;


QUEM PODE SE VACINAR

No grupo com comorbidades, estão sendo atendidas pessoas que se enquadram na fase 1 determinada pelo Ministério da Saúde, com as doses das vacinas Astrazeneca/Fiocruz e Pfizer/BioNTech. Os interessados podem procurar 18 postos de imunização espalhados pela cidade, todos para pedestres, mediante agendamento pelo aplicativo Prefeitura 24 horas.


Compõem a primeira fase da imunização de grupos com comorbidades:


- pessoas com Síndrome de Down, de 18 anos a 59 anos;

- pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), de 18 a 59 anos;

- gestantes e puérperas com comorbidades, de 18 a 59 anos;

- pessoas com comorbidades, de 55 a 59 anos;

- pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.


IMUNIZAÇÃO DE OUTROS GRUPOS

Nesta sexta-feira (7), também podem se vacinar com a primeira dose pessoas a partir de 60 anos e trabalhadores da saúde a partir de 18 anos. A segunda dose é aplicada para idosos a partir de 64 anos com iniciais dos nomes de N a Z, assim como trabalhadores da saúde.

2 visualizações0 comentário