="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

Policiais, bombeiros, guardas e agentes de trânsito se unem em doação de sangue coletiva




Em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado no último domingo (14), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil (PC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal Civil Metropolitana (CGM) e a Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT) se uniram na intenção de conscientizar a população sobre a importância de vestir a camisa da causa.


Na manhã desta quinta-feira (18), um representante de cada entidade fez uma doação simbólica no Banco de Sangue que abastece o Hospital de Câncer Araújo Jorge (HAJ). Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) sugeriu o isolamento social como forma de prevenir o avanço do novo coronavírus (Covid-19), a unidade tem sentido no estoque o impacto da quarentena e já contabiliza uma diminuição de 30% no número médio de doadores/semana.


O recuo deve afetar os pacientes oncológicos que, devido a natureza própria do tratamento, precisam de sangue diariamente.


Necessidade

Das 160 pessoas atualmente internadas na unidade, estima-se que 45 façam uso diário do sangue armazenado no local. Só no Setor de Hematologia, por exemplo, 90% dos pacientes precisam, em algum momento de transfusão sanguínea.


Salvando vidas

Parcerias deste tipo ganham ainda mais relevância quando cruzada com dados do Ministério da Saúde, que aponta que, até o final de 2019, apenas 1,6% da população era doadora de sangue. "Para agravar a situação, muita gente acha que o HAJ é um hospital público e, por isso, ligado ao Hemocentro de Goiás (Hemogo), por exemplo. Mas não: somos uma instituição privada de caráter filantrópico e precisamos da contribuição da sociedade para manter nosso estoque em dia. Dele dependem milhares de vidas”, explica a biomédica e supervisora técnica do Banco de Sangue do HAJ, Aline Fernanda Souza.


12 visualizações0 comentário