="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

Organizadora do Miss Goiás é acusada de envolvimento no tráfico internacional de mulheres




A coordenadora do Miss Goiás, Maria de Fátima Abranches Castro, de 61 anos, é acusada na investigação da Polícia Federal, da Operação Harém BR, de ser uma das aliciadoras dentro de um esquema de tráfico internacional de mulheres supostamente mantido pelo empresário Rodrigo Otávio Cotait, de 44 anos. Fátima Abranches foi presa no decorrer do processo, no dia 23 de abril, quando policias cumpriram também mandado de busca e apreensão no apartamento dela, aqui em Goiânia. No último dia 29, no entanto, a Justiça concedeu habeas corpus e ela responderá ao processo em liberdade. Os investigadores chegaram até a coordenadora depois de uma consulta de Rodrigo para ela indicar alguma “miss” para clientes no exterior.


O inquérito apontou que Fátima participou do aliciamento de uma jovem que foi enviada para Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, situação que é mostrada em áudios trocados entre eles em um aplicativo de mensagens. 

 Em nota, o advogado Paulo Guilherme Domingues Bastos, que defende Maria de Fátima, disse que recebeu com perplexidade as medidas contra sua cliente, que foram imediatamente rebatidas judicialmente, resultando em sua liberdade. Acerca dos fatos atribuídos à cliente, a defesa informu que está empenhada na compreensão de todo o procedimento investigativo e se manifestará após o inteiro acesso. Disse ainda que segue à disposição das autoridades envolvidas.

1 visualização0 comentário