="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

MANDOU MATAR DE DENTRO DA CADEIA.

[RIVAIS DO TRÁFICO] Um condenado por tráfico de drogas que já está preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, segundo a Polícia Civil, foi quem ordenou execuções de rivais em um bar do Parque Amazônia, em janeiro, na capital. Quatro pessoas foram alvos de disparos, duas delas morreram no local. Dois suspeitos dos homicídios foram presos nesta segunda-feira (6) por agentes da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH). . Jodson Fraga da Silva, de 38 anos e Bruno Araújo dos Santos, de 30 anos, foram assassinados com tiros de pistola na noite do dia 31 de janeiro quando jogavam sinuca dentro do mencionado estabelecimento, situado na Rua Belo Horizonte. Os projéteis feriram também outros dois homens que estavam no bar, mas que sobreviveram. A proprietária do estabelecimento escapou ilesa. . Ao investigar o caso, agentes da DIH descobriram que Mac Douglas Teixeira do Nascimento (centro da foto), o “Padrim”, que já cumpre condenação no regime fechado, determinou as execuções porque traficantes de uma facção rival teriam descumprido uma ordem dele para que parassem de comercializar drogas no bar. Os disparos, segundo apurou a polícia, foram efetuados por Winter Silvestre da Silva Rezende (à esquerda na foto) e Ericson Dias Calixto. . A polícia busca ainda um foragido. Tratas-se de Kassio Ernane Barbosa de Souza (à direita na foto), que segundo as investigações, foi quem fez o levantamento sobre a movimentação no bar, forneceu armas e um veículo para que o crime fosse praticado. . Mac Douglas foi alvo de um novo mandado de prisão decretado e cumprido ontem, responderá, junto com Winter, Ericson e Kassio, responder por duplo homicídio qualificado, dupla tentativa de homicídio e associação criminosa.

21 visualizações0 comentário