="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

Mãe é presa suspeita de agredir seu filho de 3 anos até a morte




 A Polícia Civil de São Paulo investiga a morte de Gael de Freitas Nunes, de 3 anos. Segundo a corporação, a suspeita é que a mãe da criança tenha-o agredido até a morte. O caso aconteceu na capital paulista na noite da última segunda-feira (10).


A criança foi levada à Santa Casa da capital paulista, mas não resistiu aos ferimentos. A mãe, que inicialmente foi levada a um hospital psiquiátrico, foi presa durante a madrugada desta terça-feira (11).


O boletim de ocorrência destaca que o menino foi encontrado desacordado na cozinha pela tia-avó; a mãe da criança estava com ele no momento. Foi a irmã do menino, de 13 anos, quem chamou a polícia. A Polícia Militar afirma que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e que, informações preliminares, apontam que a mãe teria passado mal após um surto psicótico, ela foi encaminhada a uma unidade de saúde para ser medicada. A criança já foi encontrada em parada cardiorrespiratória.


Ainda no registro policial, a tia-avó informou que deu a mamadeira pro garoto por volta das 7 horas da manhã e que os dois ficaram na sala assistindo televisão. Após alguns minutos, o garoto foi até a cozinha. A tia-avó disse ainda que começou a ouvir choros, mas acreditou que ele estava pedindo colo da mãe.


Logo depois, ela começou a ouvir fortes barulhos de batidas na parede e pensou que viriam de outro apartamento. Após dez minutos, ela passou a ouvir o barulho de vidro quebrando na cozinha e, quando chegou ao cômodo, a criança estava no chão, com vômito e coberta por uma toalha de mesa.


A tia-avô disse que a mãe do garoto já foi internada cerca de quatro vezes, mas não soube dizer se as internações foram motivadas por questões psiquiátricas.


DEPOIMENTO

A mulher prestou depoimento durante toda a madrugada, mas não entrou em detalhes sobre o que aconteceu. Segundo a Polícia Civil, ela demonstrou certa confusão sobre a morte de Gael.


A perícia constatou que a criança foi agredida no peito e na face e que os hematomas foram causados por um anel que a mãe usava, que foi apreendido.

1 visualização0 comentário