="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

GOIAS REGISTROU 466 MIL DESEMPREGADOS EM JUNHO.




IMPACTOS DO CORONAVÍRUS| O IBGE divulgou hoje a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19. Segundo o levantamento, 403 mil goianos não procuraram trabalho em junho deste ano por causa da pandemia do Coronavírus. Apesar disso, uma em quatro pessoas deste grupo de desocupados afirmaram que gostaria de ter trabalhado.


Outro dado que pode ter relação direta com a falta de procura por um trabalho é o recebimento do auxílio emergencial, já que 44,9% dos domicílios goianos receberam a ajuda do Governo Federal em junho.


O desemprego também cresceu no mês passado. Foram 17 mil e 600 novos registros de desligamentos. Com isso, Goiás chegou a marca de 466 mil desempregados. A taxa de desocupação goiana é 13%, três pontos superior ao da média nacional.


A pandemia afetou também a vida de quem estava empregado. Cerca de 383 mil pessoas estavam afastadas do trabalho em junho por causa do distanciamento social. E a metade delas deixou de receber remuneração. Goiás foi o décimo estado com maior número de afastados sem salário.


Durante a realização da pesquisa, os moradores foram questionados ainda sobre sentirem algum sintoma associado à Covid-19, como febre, tosse, dor de garganta, dificuldade de respirar, entre outros. 451 mil pessoas (ou 6,3% da população) apresentaram algum deles. Menos da metade deles procuraram atendimento médico.

10 visualizações0 comentário