="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

Dois suspeitos de homicídio a mulher que estava desaparecida são presos; Deic faz buscas pelo corpo


Dois suspeitos de homicídio a mulher que estava desaparecida são presos; Deic faz buscas pelo corpo


A Polícia Civil de Goiás, através do Grupo Antissequestro (GAS), da DEIC, apresentará os resultados da investigação do homicídio de Lilian de Oliveira, desaparecida desde 13/02/20, quando retornou ao Brasil vinda de Medellin, na Colômbia. Os dois autores, Jucelino Pinto Fonseca e Ronaldo Rodrigues Ferreira, encontram-se presos pelo delito.


Ronaldo Rodrigues, pessoa que buscou a vítima no aeroporto de Goiânia em um veículo Fiat/Strada, é residente na cidade de Araguaína/TO e estava a caminho de Salvador/BA. Através de monitoramento, a equipe do Grupo Antissequestro (GAS) tinha a informação de que, na noite do dia 27/05/20, Ronaldo parou para dormir em um hotel na cidade de Buriticupu/MA. A equipe da DEIC entrou em contato com a Polícia Civil daquela cidade, informou a exata localização do alvo e enviou cópia do mandado de prisão, sendo este cumprido na manhã seguinte.


Já na data de 28/05/20, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências de Jucelino Pinto Fonseca e Cleonice Fátima Ferreira, na cidade de Pires do Rio/GO, onde foram encontradas arma de fogo em ambas as residências. Os dois foram autuados pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e colocados em liberdade após pagamento de fiança.


Como resultado das diligências, foi expedido mandado de prisão em desfavor de Jucelino, cumprido na noite de 29/05/20. Ele confessou a prática do homicídio de Lilian de Oliveira com o auxílio de Ronaldo Rodrigues.


A motivação do crime está ligada a questões afetivas e patrimoniais. Jucelino possuía uma filha de 4 anos com a vítima e mantinha a informação em sigilo da família e da esposa. Ele mantinha tanto a filha quanto Lilian financeiramente (pagava gastos, aluguel de apartamento, aluguel de carro etc) e estava incomodado por isso, pois ainda nutria sentimentos pela vítima, tendo ciúmes e sentimentos de posse. Afirma que estava se sentindo “feito de trouxa”, já que a Lilian estava com outra pessoa, tendo inclusive viajado para a Colômbia para encontrá-lo

7 visualizações0 comentário