="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

A FARRA DO DINHEIRO PÚBLICO CONTINUA EM VALPARAÍSO




Após quase seis meses sem a distribuição dos kits escolares a prefeitura de Valparaíso resolve comprar o kit para a distribuição na cidade.


O kit será composto por:

PCT de 2kg de arroz

PCT de 1kd de feijão

PCT de 200g de leite em pó

PCT de macarrão 500g

PCT de flocão de milho de 500g

900ml de óleo be soja

PCT de biscoito água e sal de 400g

Sachê de extrato de tomate de 500g


Pelo menos essa é a relação que compõe a licitação no portal da transparência da cidade.


Seria interessante e até plausível a distribuição dos kits para os alunos da rede pública de ensino, pois já são quase seis meses sem receber a ajuda que é obrigação de todos os prefeitos.


O problema é o valor pago por cada kit escolar, na licitação cada kit desses saiu a um valor de R$ 51,08, com esse valor daria para comprar quase o dobro de alimentos para serem distribuídos.


Nossa equipe foi ao supermercado Vivendas para fazer um breve orçamento de quanto custaria a compra desses itens no preço de varejo, que não é o caso, mais só para termos uma noção de preço, veja abaixo os valores.


Macarrão 400g R$ 3,99

Arroz 2kg tipo 1 R$ 7,99

Feijão Carioca 1kg R$ 5,99

Óleo de soja 900ml R$ 5,79

Leite em pó enriquecido 200g R$ 5,99

Biscoito água e sal 400g R$ 3,19

Flocão de milho 500g R$ 1,99

Extrato de tomate 500g R$ 2,99


Total R$ 37,92







Como podemos ver a preço de varejo temos um desfalque de R$ 13,16 por cada kit, parece pouco a diferença, mais além de não estarmos levado em conta a diferença de preço de atacado e varejo e fazendo uma simples conta de 37500 kits que serão comprados multiplicado pelo valor que poderia ser economizado de R$ 13,16 por kit, chegamos ao valor de R$ 493,500,00 é isso mesmo, para vocês terem uma noção do rombo, se os kits estivessem sido comprados no supermercado Vivendas a preço de varejo, a economia seria de quase meio milhão de reais.





No mesmo mercado a nossa equipe encontrou a compra de cestas básicas com quinze itens, bem mais recheadas que os kits que serão entregues aos alunos pelo valor de R$ 57,99 contendo arroz de 5kg, papel higiênico e até gelatina.


A licitação está dentro da lei, mais isso não significa que está correta pois o zelo com o dinheiro público é de responsabilidade do Prefeito e de seus assessores, tendo os mesmos a responsabilidade de gastarem da melhor forma possível, sempre trazendo benefícios para a população.


A entrega dos kits escolares ainda não foi divulgada pela Prefeitura da cidade.

718 visualizações0 comentário