="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">
 
Buscar
  • Ivan Kleber

GDF vai chamar médicos aposentados para combater coronavírus.


Serão convocados 230 profissionais entre intensivistas, pneumologistas, clínicos, infectologistas, anestesistas, além de 100 enfermeiros. O Governo do Distrito Federal (GDF) vai publicar novo decreto, ainda nesta sexta-feira (13/03), para convocar mais profissionais de saúde que atuarão no combate ao coronavírus na capital do país. O anúncio foi feito pelo secretário da pasta, Osnei Okumoto (foto em destaque), durante coletiva de imprensa. Ao todo, serão convocados 230 médicos temporários e 100 enfermeiros.”Vamos chamar profissionais experientes, que já estavam aposentados e quem estava nas listas de espera”, disse Okumoto. Os médicos serão convocados conforme prevê Medida Provisória do Governo Federal, em casos de calamidade. “Vamos chamar os profissionais nas nossas listas de concursos ou fazer contratação direta. Médicos aposentados ou antigos serão chamados no sentido de melhorar o atendimento aos pacientes com a expertise deles”, explicou o secretário. Pelos cálculos do Palácio do Buriti, serão chamados 30 intensivistas, 20 pneumologistas, 20 infectologistas, 100 clínicos, 40 cirurgiões-gerais, 20 anestesistas e 20 traumatologistas. Além de Osney, participaram da entrevista o vice-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF), Sérgio Costa; o diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo; o chefe da Casa Civil, Valdetário Monteiro; o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares; e o infectologista da Secretaria de Saúde, Eduardo Hage. Eduardo Hage ponderou que especialistas observam como a Covid-19 se comportará no país. “Um outro lado ainda de muita incerteza é a temperatura. Espera-se que haja comportamento do vírus diferente no hemisfério sul. Mas ainda não temos esse parâmetro. As estimativas que se têm, até o momento, são do Sudeste Asiático”, ressaltou. Equipamentos Na parte de equipamentos, também serão comprados novos materiais. Estão previstas a aquisição de 400 camas, 200 respiradores, 40 aparelhos de ultrassom, 200 monitores, 800 bombas de infusão e duas máquinas de tomografia. 


1 visualização0 comentário